Kaslluplast 2.0

Kallu aqui,

E sem mais delongas explicarei as mudanças que terão no site (http://kaslluplast.xyz/)

Aparência

O site vai ficar muito mais bonito e funcional que o atual, deixando um maior número de posts por página e permitindo um modo de leitura.

Modo de Leitura

Como falei anteriormente é um modo feito para ler, possibilitando uma leitura melhor sem os  ficarem olhos cansados e muitas distrações na tela.

Atualmente não há muitas opções no modo de leitura por estar no beta, mas irá melhorar com o tempo e minha habilidade em programação.

Livre de Anúncios

Agora o novo site  não vai ter anúncios, ao contrário deste. Quiçá eu coloque um anúncio controlado (Sem Pop-up, ou qualquer coisa que atrapalhe a leitura) que servirá de maneira que retribua o dinheiro gasto no site.

Plugins

Qualquer um que conheça um pouco de WordPress sabe sobre os plugins, ferramentas que possibilitam a melhora do site.

Este “Site” em que você está lendo atualmente tem poucas liberdades e é um sub-domínio que não permite plugins, em contraste com o novo site que é um domínio que permite plugins.

Mobile e Velocidade

Agora o novo  site vai ter uma melhor assistência ao mobile e melhor utilização de dados, gerando maior velocidade de carregamento.

Liberdade

Como dito anteriormente, o site vai poder ter novas melhoras com a liberdade oferecida pelo domínio.

Kaslluplast 2.0

Anúncios

Mudanças e Site Novo.

Eae Negada, Negão aqui dando um aviso pra quem sempre está acompanhando o site ou quem só vem por mim :v… Estamos mudando de domínio e esse ”site” aqui vai ser apagado, não fiquem tristes pois vamos voltar mais bonitos com mais conteúdo e muitas surpresas esperando por você nosso querido leitor.
 
Como dito acima, iremos mudar de endereço e site. Tem bastante coisa a se falar sobre isso, mas daria um post gigantesco.
Então façam perguntas, e eu responderei nos comentários.
(Esse também é o motivo dos poucos caps recentes)
http://kaslluplast.xyz/ é o novo site, mas ainda está em construção.

A Voz da Névoa: Capítulo 7

Parte 10 – O início!

 

Outra vez Dois Meia acordou, porém dessa vez ele se encontrava numa confortável cama, com lençóis de seda cálidos e um colchão macio, como um pão de queijo. Ele estranhou: suas almofadas quentes poderiam esconder uma navalha e ele já se preparava, com o peito, para receber qualquer coisa que o fosse infligir.

 

“olá …”

 

Da porta do belo quarto escuro, uma moça entrou segurando uma bandeja que fumegava. Ela continha um sorriso estranho, indescritível, no rosto, parecendo que havia ali um misto de felicidade e curiosidade.

 

“quem é você? Me matará?”

 

A garota, com o seu cabelo castanho claro que escondia um dos seus olhos com uma longa franja, continuou andando com um sorriso no rosto.

Continuar lendo

ESE: Capítulo 19

Partida.

 

One acordou de seu longo sono e se espreguiçou. Ele havia dormido bem. Um sono tranquilo e relaxante.

 

Ele saiu de sua cabana e olhou para o céu. O Sol brilhava intensamente, por algum motivo ele teve a sensação que o Sol sorria pra ele.

 

“Estou ficando maluco… deve ser a falta de ver outro ser humano…”

 

One não pensou nada a respeito do Sol sorrir pra ele. Na pior das hipóteses, ele estava louco e na melhor ele ainda estava sonhando.

 

O barulho da água despencando e batendo nas pedras, o balançar das folhas e o barulho dos animais relaxavam a mente de One. Infelizmente, a despedida estava próxima.

 

Ele foi até a floresta e se esbaldou na comida. Apesar de se sentir triste por ter de sair de um lugar tão calmo e relaxante, ele ainda estava feliz. A felicidade de começar verdadeiramente o seu cultivo. O mundo era vasto e ele era somente um ponto, pelo menos, por enquanto. Por causa de sua felicidade ele acabou comendo no meio da floresta mesmo.

 

One voltou a sua cabana e a observou por alguns minutos.

 

Ele havia vivido um ano e seis meses dentro desta cabana. Mesmo que tenha sido construída porcamente ainda era a única coisa a qual ele podia chamar de lar. Ele pegou uma de suas espadas e escreveu um nome em uma das paredes da cabana.

Continuar lendo

ESE: Capítulo 18

Um último dia.

 

Depois de algum tempo, One recuperou a consciência. Ele olhou ao redor e se levantou.

 

Ele olhou para suas mãos e as fechou. Seu corpo inteiro parecia estar cheio de energia e ele não se sentia cansado fisicamente e nem mentalmente.

 

“Funcionou?! Os quatro Qi se juntaram em mim… ” Ele sorriu:”Vamos testar.”

 

Ele então pulou na água e nadou até a pedra onde ele treinava o seu corpo.

 

A correnteza parecia não existir. Até pouco tempo ela era extremamente forte, mas agora ele sentia que a força dela havia diminuído.

 

“Não… não foi a força dela que diminuiu… eu fiquei mais forte!”

Continuar lendo

RMJI: Capítulo 10

Garrafa Misteriosa

Han Li lentamente seguiu a trilha do caminho do Vale da Mão de Deus como de costume. Seus passos automaticamente o levaram ao Topo da Água Carmesim.

Ele não tinha nada importante para fazer no momento, de tal maneira que, seguiu seu itinerário normal e visitou Zhang Tie, que estava treinando no Topo da Água Carmesim. Zhang Tie agonizou em dor, permitindo o impacto da queda d’água para temperar seu corpo enquanto cultivava o Caminho do Elefante Encouraçado.

Nem todos podiam aguentar a tortuosa dor de cultivar essa arte marcial em particular. Mesmo o primeiro nível já requeria sofrer uma dor insuportável. Para alcançar o nono nível, não exigiria que você cultivasse até o ponto de loucura , perdendo sua sanidade no processo?

Continuar lendo

RMJI: Capítulo 9

Caminho do Elefante Encouraçado

 

Olhando para trás, Han Li não pode evitar de soltar um sorriso conhecedor.

No meio ano que Han Li ficou com Zhang Tie, os dois se tornaram amigos muito próximos, por causa de suas personalidades se encaixarem uma com a outra.

Han Li se levantou lentamente de sua posição de pernas cruzadas e esfregou suas panturrilhas. Depois de sentar-se de pernas cruzadas e meditar por um longo período de tempo, suas pernas ficaram entorpecidas, e até alguns de seus vazos sanguíneos pareciam entupidos.

Depois de se alongar por um tempo, suas pernas voltaram ao estado normal. Levantando-se, Han Li retirou a poeira de suas roupas como de costume antes de sair da câmara de pedra.

Continuar lendo

ESE: Capítulo 16

Uma nova abordagem.

 

Oito meses se passaram.

 

A vida de One seguia como todas as outras. Para ele a questão de quanto tempo havia ficado na floresta não era importante. Ele sentia que ainda podia progredir. No momento que esse sentimento sumisse ele sairia da floresta.

 

Neste momento, One estava lutando contra a correnteza da cachoeira. Diferente de antes ele não era obrigado a recuar dois ou três passos e sim somente um. Isso parece insignificante, mas era realmente um grande mérito, ainda mais quando era um jovem de 13 anos que ganhava realizava tal ato. Continuar lendo

ESE: Capítulo 15

Iluminação

Seis meses se passaram desde que One decidiu morar nesta floresta.

 

Os dias eram calmos, não havia nada de mais. One continuava a executar a técnica de cultivo do fogo e continuava a ter fracasso. Apesar de não ter conseguido o Qi do fogo, os movimentos que ele fazia com as mãos enquanto meditava estavam muito mais suaves, a rigidez era muito menor do que quando ele havia começado.

 

One abriu os olhos e saiu de sua meditação.Já estava de noite e ele estava com um pouco de fome por isso deu um rápido pulo na floresta. Ele logo voltou com um coelho morto e várias frutas, ele acendeu a fogueira e começou a assar a carne do coelho.Em pouco tempo ficou pronta e então One pegou a carne da fogueira e colocou em um prato de madeira que ele havia feito.Na verdade, não poderia ser chamado de prato.Era tão mal feito que parecia só um pedaço de madeira mal cortado.Apesar de ter usado uma de suas espadas ainda saiu assim.One já havia feito vários desses pratos, mas todos os outros eram piores do que o que ele usava.

Continuar lendo